Notícias

Mais duas mortes são confirmadas em Londrina em decorrência do novo coronavírus. Além disso, com mais 39 casos, a cidade atinge 1.800 registros da doença. As informações são do boletim divulgado pela prefeitura nesta quinta-feira (9).

Tratam-se de uma mulher de 51 anos e um homem de 90. A mulher foi internada na quarta-feira (8) em hospital filantrópico, testou positivo para a doença e evoluiu a óbito no mesmo dia. O paciente chegou ao hospital público em 19 de junho e testou positivo no dia seguinte. O óbito foi registrado também na quarta-feira. Ambos tinham comorbidades, segundo a prefeitura.

 

Ainda de acordo com o boletim, a cidade está com 279 casos ativos de coronavírus. São 251 pacientes em isolamento domiciliar e 28 internados, sendo 11 em UTI e 17 em enfermaria. Nas últimas 24 horas, houve a confirmação de 62 pacientes curados, totalizando 1.428. Até momento, segundo o informe, foram realizados 11.141 testes padrão ouro. São 1.800 casos confirmados, 9.083 descartados e 258 aguardando resultados de exames.

 

A taxa de ocupação de leitos UTI COVID SUS é de 41%.

 

 

Créditos: Bonde

Publicado em Londrina e região

Depois de prorrogar o prazo de entrega pela quarta vez, a Prefeitura de Londrina acredita que o viaduto construído na avenida Dez de Dezembro com a Leste-Oeste deva ser finalmente liberado em julho. A data-limite, deliberada no mês passado, vence em 14 de julho. A obra iniciou em agosto de 2018 e deveria ter sido entregue em novembro de 2019.

 

Vários contratempos surgiram, como as pedras bola no solo, contribuindo para atrasar o cronograma. "Para liberar o trânsito precisa concluir a saída no sentido sul-norte. A chuva que caiu recentemente acabou atrapalhando, porque aumentou a umidade da capa asfáltica. Terminando esta parte será feita a sinalização. Tivemos uma reunião nesta semana com os representantes da empresa, que relataram que em duas semanas isto deve acontecer, se tudo ocorrer bem”, projetou o secretário municipal de Obras e Pavimentação, João Verçosa.

 

Créditos:  Pedro Marconi - Grupo Folha

 
 
Publicado em Londrina e região

A Prefeitura de Londrina divulgou novo boletim da situação do coronavírus nesta quarta-feira (8) com mais uma morte em decorrência da doença. Trata-se de um homem de 69 anos que foi internado em hospital publico em 25 de maio, com swab positivo pós morte para coronavírus na terça-feira (7). A morte foi registrada em 24 de junho. Segundo a Saúde, o paciente tinha comorbidades. Esta é a 91ª morte pela Covid-19 na cidade.

 

Segundo o informe, mais 67 casos da Covid-19 foram confirmados nas últimas 24 horas, totalizando 1.761 registros da doença. De acordo com os dados divulgados nesta quarta, 56 pacientes se recuperaram. O acumulado é de 1.366. O município tem 304 casos ativos, sendo 276 em isolamento domiciliar e 28 hospitalizados (11 em UTI e 17 em enfermaria). O boletim aponta que 10.916 testes padrão ouro foram realizados até o momento. Foram 1.761 confirmados, 284 aguardam resultados e 8.871 foram descartados.

 

A taxa de ocupação de leitos UTI COVID SUS é de 34%.

 

Créditos: Bonde

Publicado em Londrina e região

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), prometeu auditar os dados da Covid-19 em Londrina e região para verificar motivos de incongruências entre a estatística da Sesa (Secretaria de Estado de Saúde) e da prefeitura sobre o tema antes de decidir por uma possível flexibilização da quarentena. Foi essa a resposta que, segundo os deputados estaduais Tercilio Turini (CDN), Cobra Repórter (PSD) e Tiago Amaral (PSB), o gestor estadual lhes deu durante reunião por videoconferência nesta terça-feira (7).

 

O encontro virtual entre Ratinho e os três parlamentares teve o objetivo de pedir a flexibilização do decreto estadual que impôs uma quarentena mais rigorosa com fechamento de comércio de rua, shoppings, salões de beleza e academias nos 21 municípios que compõem a 17ª Regional de Saúde. Procurado pela FOLHA, o governo estadual informou que não comentaria o teor da reunião.

 

Na avaliação de Turini, a transparência dos dados é fundamental para a tomada de decisões. "Se existe divergência precisa de uma explicação."

Guilherme Marconi - Grupo Folha
Publicado em Londrina e região

A terça-feira (7) amanheceu com predomínio de sol em Londrina. Segundo o Iapar (Instituto Agronômico do Paraná), o clima tende a se estabilizar, mas podem ocorrer chuvas fracas na quarta (8).

 

Como explica a agrometeorologista Heverly Morais, ele está se formando no litoral Sul e deve atingir os estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina entre a tarde de terça e a manhã de quarta. O ciclone deve chegar junto com uma frente fria, que pode causar chuvas fortes e ventos moderados a fortes - sem a mesma intensidade do episódio da semana passada. "Não vai ser "bomba" como da outra vez", afirma Morais.

 

A influência do ciclone deve chegar apenas no sul do Paraná e não deve atingir Londrina. A temperatura mínima registrada na estação do instituto foi de 17,5 °C, a passo que a máxima prevista é de 27 °C, um pouco a mais do que esta segunda-feira (6). Como explica Morais, na segunda (6) choveram 0,4mm na cidade. Não há previsão de novas chuvas nesta terça.

 

Créditos: Bonde

Publicado em Londrina e região

 A Prefeitura de Londrina divulgou mais 24 casos do novo coronavírus registrados nas últimas 24 horas. O boletim desta quinta-feira (2) também traz a confirmação de mais uma morte em decorrência da doença. Trata-se de uma mulher de 81 anos, que foi internada em hospital público em 28 de junho. Ela testou positivo para Covid-19 em 30 de junho. A paciente evoluiu a óbito nesta quinta. Conforme a prefeitura, ela tinha comorbidades.

 

De acordo com o informe desta quinta, a cidade está com 1.370 casos do novo coronavírus, 1.091 curados (40 novos), 83 óbitos, 153 em isolamento domiciliar, 43 hospitalizados, sendo 17 em UTI e 26 em enfermaria. São 403 pacientes considerados suspeitos que aguardam resultados de exames. Até o momento, 6.530 casos foram descartados.

 

Créditos: Bonde

Publicado em Londrina e região

Londrina registrou o dia mais frio do ano nesta quinta-feira (2), com 5,1 ºC durante a madrugada, segundo o Iapar (Instituto Agronômico do Paraná).

 

A temperatura mínima registrada na estação do instituto na manhã desta segunda foi de 5,1 ºC, a passo que a máxima prevista é de 20 ºC. Antes, o dia mais frio do ano havia sido 25 de maio, quando o Iapar registrou 6,3 ºC em Londrina.

 

Não há previsão de chuva para os próximos dias.

 

Como explica a agrometeorologista Heverly Morais, o clima frio e estável se deve à massa de ar polar que chegou na quarta-feira (1º) na região de Londrina, causando uma queda de temperaturas que deverá durar pelo menos até o final de semana.

 

Créditos: Bonde

Publicado em Londrina e região

Em pronunciamento na noite desta quarta-feira (1), o prefeito Marcelo Belinati afirmou que protocolou um recurso na Secretaria Estadual de Saúde, pedindo a revisão da cidade de Londrina no decreto de quarentena do Governo do Estado.

Segundo o prefeito, desde o início da pandemia, Londrina vem adotando medidas preventivas, sendo uma das primeiras cidades do Brasil a determinar o uso obrigatório de máscaras. Além disso, lembrou que a quarentena severa aplicada com os primeiros casos permitiu a organização do sistema de saúde.

“Sempre disse que, se Londrina precisasse fechar de novo suas atividades econômicas, nós iriamos fechar. Eu iria tomar essa decisão (...). Mas, de acordo com os dados técnicos, clínicos e epidemiológicos, esse momento ainda não chegou”, afirmou Belinati.

Publicado em Londrina e região

O novo boletim divulgado pela prefeitura de Londrina nesta terça-feira (30) indica mais três mortes em decorrência do coronavírus. Tratam-se de duas mulheres, de 71 e 74 anos, e um homem de 79.

 

Conforme a prefeitura, a paciente de 71 anos foi internada em hospital público em 17 de junho, com swab positivo para coronavírus em 18 de junho. Evoluiu a óbito em 28 de junho. A mulher de 74 anos também foi internada em hospital público em 13 de junho e positivou para Covid-19 em 14 de junho. A morte foi registrada em 28 de junho. O paciente de 79 anos chegou ao hospital público em 17 de junho e positivou para a doença no dia seguinte. Evoluiu a óbito em 25 de junho. Os três pacientes tinham comorbidades, segundo o informe. Com mais três confirmações, Londrina atinge 81 óbitos pela doença. Em relação ao número de casos, o município registrou 31 nas últimas 24 horas, totalizando 1.336 confirmações. Deste total, 1.011 estão curados, 200 estão em isolamento domiciliar, 44 estão hospitalizados, sendo 20 em enfermaria e 24 em UTI e 81 perderam a vida em decorrência das complicações da doença.

 

São 373 pacientes considerados suspeitos aguardando resultados de exames e 6.299 casos foram descartados até o momento.

 

Créditos: Bonde

Publicado em Londrina e região

O Governo do Estado determinou uma quarentena mais rigorosa por 14 dias em sete regiões do Estado: Cornélio Procópio, Cianorte, Londrina, Toledo, Cascavel, Foz do Iguaçu, Curitiba e Região e devem ser adotadas pelas regionais de saúde dessas cidades por 14 dias a partir desta quarta-feira (1º). Quem descumprir as medidas estará sujeito à multa, cassação do alvará e da inscrição estadual. Será autorizado apenas o funcionamento de serviços essenciais, que já foram definidos em decretos anteriores.

 

O anúncio foi realizado no dia em que o Estado registrou um recorde de novos casos em um dia, com 1536 confirmações, e também de mortes, com 36 óbitos. "O Paraná ainda é o Estado com menor número de infectados por 100 mil habitantes. Todo esforço do governo e da população colaborou para este momento, para não houvesse colapso da saúde, e trouxesse bons resultados. Saímos de 1200 leitos em 30 anos e entregamos quase 800 leitos. Passaremos esse número na semana que vem”, destacou o governador.

 

As medidas são as seguintes:

- Por 14 dias – prorrogáveis por mais 7, se necessário –, ficam restringidas as atividades econômicas não essenciais (shoppings, galerias, comércio de rua, feiras, salões de beleza, academias, bares, casas noturnas).

- O transporte público poderá atender somente os funcionários dos serviços considerados essenciais, e os veículos só poderão circular conforme a quantidade de assentos.

- Também fica proibida a circulação de pessoas em vias públicas das 22h às 5h.

- O funcionamento dos mercados ficará restrito de segunda a sábado, das 7h às 21h. O fluxo ficará limitado a 30% da capacidade total, devendo ser controlado com a distribuição de senhas. O acesso será limitado a uma pessoa da família e está proibida a entrada de menores de 12 anos.

- Fica suspenso o funcionamento de serviços de conveniência em postos de combustíveis – exceto nas rodovias.

- Restaurantes e lanchonetes poderão atender somente no sistema drive-thru, delivery ou take away (retirada no balcão).

- Reuniões profissionais ou pessoais devem ser realizadas virtualmente e, quando necessário, com no máximo 5 cinco pessoas e afastamento de 2 metros entre si.

- A abertura de parques, praças e demais áreas coletivas ao ar livre fica a critério de cada prefeitura.

- A fiscalização será realizada pela Polícia Militar em parceria com as Guardas Municipais, sob pena de multa em caso de descumprimento.

- Também serão suspensas as cirurgias eletivas diante da escassez de medicamentos anestésicos e relaxantes musculares.

 

O detalhamento das atividades com restrição será feito em decreto que deve ser assinado ainda nesta terça-feira pelo governador.

 

 

Créditos: Bonde

Publicado em Londrina e região
Página 1 de 3
REDES SOCIAIS:
RÁDIO NORTE 100.3
CONTATO@RADIONORTELONDRINA.COM.BR
(43) 3367-7503 | (43) 9 9962-2025

Rádio Norte Londrina a sua melhor companhia!
RÁDIO NORTE 100.3
CONTATO@RADIONORTELONDRINA.COM.BR
(43) 3367-7503 | (43) 3367-7603

Rádio Norte Londrina a sua melhor companhia!
Image
Image