Notícias

Três professores da UEL estão entre os principais cientistas do mundo
08 Ago

Três professores da UEL estão entre os principais cientistas do mundo

Escrito por

Três pesquisadores da Universidade Estadual de Londrina (UEL), estão entre os principais cientistas do mundo em oito áreas acadêmicas, conforme a segunda edição da Classificação dos Melhores Cientistas, divulgado pela plataforma acadêmica internacional Research.com. Neste ano, considerando somente as instituições ligadas ao Estado do Paraná, 21 docentes aparecem na lista.

O levantamento abrange 166.880 pesquisadores, com resultados baseados em dados consolidados bibliométricos que englobam publicações e métricas de citação nas diferentes áreas do conhecimento.

Na área de Química aparecem os professores César Ricardo Teixeira Tarley e Fabio Yamashita, nas posições 109 e 113 do ranking nacional. No campo da Ciência Animal e Veterinária está Amauri Alcindo Alfieri, com 13º lugar nacional e 628º no ranking mundial.

Os dados foram coletados em dezembro de 2022 de várias fontes que reúnem mais de 200 milhões de documentos científicos catalogados a informações de autores e tópicos de pesquisa em um banco de dados abrangente e interligado globalmente.

CREDITO: BONDE - FOLHA DE LONDRINA

UEL abre processo seletivo para contratar Técnico Administrativo
07 Ago

UEL abre processo seletivo para contratar Técnico Administrativo

Escrito por

A Universidade Estadual de Londrina, por meio da Pró-Reitoria de Recursos Humanos (ProRH), tornou público Processo Seletivo Simplificado (PSS) para o preenchimento de uma vaga para o cargo de Agente Universitário de Nível Médio, na função de Técnico Administrativo. 

Com regime de trabalho de 40h semanais, o cargo possui vencimento mensal de R$ 4.231,60. As inscrições devem ser realizadas exclusivamente pelo portal da Coordenadoria de Processos Seletivos (Cops) e permanecem abertas até às 18h do dia 4 de setembro. A taxa de inscrição é de R$ 70,00.

Conforme o Edital ProRH nº 102/2023, a seleção vai ser realizada por meio de prova objetiva com 30 questões de múltipla escolha. Vão ser avaliados conhecimentos em Língua Portuguesa (8) e Matemática (4), além regras previstas na Lei Federal nº 8.069/1990 (2), que regulamenta o Estatuto da Criança e do Adolescente. Também vão ser avaliados conhecimentos específicos (16) relacionados a funções administrativas, administração financeira, gestão de pessoas, licitações (Lei nº 8.666/1993), protocolo e arquivo, almoxarifado, entre outros descritos no Anexo II do edital.

A Pró-Reitoria de Recursos Humanos ainda informa que a prova objetiva terá duração de três horas e será aplicada às 14h do dia 8 de outubro de 2023. Os interessados em solicitar a isenção do pagamento da taxa de inscrição têm até às 18h desta terça-feira (8) para pleitear o direito, que se estende também para doadores de sangue e prestadores de serviços eleitorais à Justiça Eleitoral do Paraná.

A Cops irá disponibilizar o cartão informativo aos candidatos com inscrições deferidas às 17h do dia 2 de outubro.Digite aqui seu texto...

CREDITO: BONDE - FOLHA DE LONDRINA 

 
Paraná conta com cerca de 64 mil alunos no ensino integral
07 Ago

Paraná conta com cerca de 64 mil alunos no ensino integral

Escrito por

O governo federal publicou nesta semana a Lei 14.640/2023, que institui o Programa Escola em Tempo Integral. É uma política pública que visa ampliar em 1 milhão o número de matrículas na modalidade no país já neste ano, com um investimento da ordem de R$ 4 bilhões para municípios, Estados e o Distrito Federal. A Seed (Secretaria de Estado da Educação) aponta que, considerando os estudantes dos ensinos Fundamental e Médio, são 410 instituições de ensino, com cerca de 64 mil alunos.

De acordo com o MEC (Ministério da Educação), a adesão é voluntária e deve ocorrer por meio do Simec (Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle), sendo que as projeções de repasse estão disponíveis na plataforma desde quarta-feira (2). “O fomento destinado a cada Estado ou município será definido pelo número de novas matrículas em tempo integral que o ente pactuar com o Ministério da Educação”, afirma em nota o MEC.

A secretária de Educação de Londrina, Maria Tereza Paschoal de Moraes, afirma que a educação em tempo integral “é uma prioridade”. Hoje, a rede municipal possui 46 mil alunos, sendo que 19% - cerca de 9 mil - estão em unidades de tempo integral - incluindo o ensino de zero a três anos e o ensino fundamental.

“Nós temos um planejamento para chegar até o final de 2024 com 25% das crianças atendidas. Vamos saltar de 19% para 25%, criando mais 2,5 mil vagas em tempo integral”, declarou. Ela informou que essa ampliação não inclui os recursos federais.

Para além das creches filantrópicas e dos CMEIs (Centros Municipais de Educação Integral), Londrina tem três escolas nessa modalidade: a José Gasparini, no Conjunto Farid Libos, a Edmundo Odebrecht, no distrito da Warta, e a Professor Hélvio Esteves, no Jardim Belleville.

CREDITO: BONDE - FOLHA DE LONDRINA 

Prefeitura de Londrina anuncia PL para contratar mais 531 professores
02 Ago

Prefeitura de Londrina anuncia PL para contratar mais 531 professores

Escrito por

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati (PP) assinou, na tarde desta terça-feira (1), um projeto de lei que solicita autorização para criação de 531 novas vagas para o cargo de professores da Educação Básica, com jornada de 30 horas semanais. A medida, se aprovada pela Câmara Municipal, deve viabilizar a contratação dos docentes aprovados no concurso público realizado no final do ano passado.

Com a assinatura, o projeto de lei seguirá para apreciação e votação dos vereadores.

De acordo com a secretária municipal de Educação, as contratações de novos professores vem para atender a demanda da rede municipal de profissionais efetivos com uma carga horária maior. “Fizemos o concurso no final do ano passado, já chamamos 369 professores e vamos chamar, ainda em 2023, mais 531 professores, a partir da criação dessas vagas. A rede municipal de educação necessita de professores de apoio e de professores na sala de aula, e temos bastante gente contratada por teste seletivo que está encerrando o prazo. Então, para organização da rede até o final do ano, esses 531 professores vão fazer muita diferença. Estamos muito ansiosos esperando por eles, e com certeza essa vai ser uma notícia comemorada na cidade inteira”, detalhou.

Ela explicou que as contratações de docentes com jornada de 30 horas semanais está sendo feita desde a primeira convocação do Concurso Público nº 142/2022. “Ainda temos professores de 20h/semanais atuando na rede, que passaram em outros concursos. Mas os novos concursos e novos chamamentos serão todos de professores de 30 horas. E esse concurso envolve apenas docência da Educação Básica, ou seja, 1° ao 5° ano e Educação Infantil”, acrescentou.

“Esses professores vão atuar em sala de aula e, também, como professores de apoio, para crianças que precisam de atendimento especializado com amor, carinho e atenção. E vem para somar às inúmeras ações da Prefeitura que resultaram na melhora do IDEB e da qualidade do ensino em nossa cidade. Parabenizo a equipe da Secretaria de Educação, só agora em 2023 já contratamos 900 novos professores e, durante o nosso mandato, mais de 2 mil professores. É uma ação histórica de Londrina”, frisou o prefeito londrinense, Marcelo Belinati.

O ato foi acompanhado pela secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes, e pelos vereadores Emanoel Gomes, que é o presidente da Câmara, além de Eduardo Tominaga, líder do Executivo na Câmara, e os vereadores Profª Flávia Cabral e Mestre Madureira.

CREDITO: TEM LONDRINA 

Folha de Londrina firma convênio com UEL para acesso gratuito ao conteúdo digital; conheça o projeto
02 Ago

Folha de Londrina firma convênio com UEL para acesso gratuito ao conteúdo digital; conheça o projeto

Escrito por

O conteúdo digital do jornal Folha de Londrina estará à disposição dos alunos, docentes e técnicos da UEL (Universidade Estadual de Londrina) a partir desta quarta-feira (2) de forma gratuita. Universidade e empresa jornalística assinam contrato para permissão de uso às plataformas digitais da Folha de Londrina.

Alunos da instituição têm acesso garantido enquanto estudantes da UEL. O benefício vale para aqueles que fazem graduação e pós-graduação (especialização, mestrado e doutorado). Docentes e técnicos contarão com acesso gratuito ao portal por um ano.

O convênio faz parte do projeto Folha nas Universidades, que tem o propósito de democratizar a informação e levar conteúdo de qualidade, feita por jornalistas profissionais, ao público universitário. Também pretende ajudar a combater a desinformação.

O Folha nas Universidades vem se juntar ao projeto Cidadania, que visa estimular o hábito de leitura de jornais nas novas gerações. O Cidadania, que está chegando ao aniversário de 30 anos, leva o jornal impresso para a sala de aula de 5º ano das escolas municipais e propõe aos professores atividades para serem realizadas com os alunos utilizando o jornal.

BENEFÍCIOS DO CONVÊNIO

A partir do convênio que será assinado nesta quarta-feira, estudantes, docentes e servidores da UEL terão ao seu alcance um conteúdo relevante que vai ajudá-los a tomar decisões com base em informações de qualidade, sempre checadas.

Economia, Mercado de Trabalho, Saúde, Cultura, Esporte, Cidades, Nacional, Política, Mundo, Agricultura, Imobiliária, reportagens exclusivas e um leque de grandes colunistas. Esses são alguns dos conteúdos que estarão à disposição.

A partir do convênio, a comunidade de professores e alunos terão acesso irrestrito ao conteúdo do site da Folha de Londrina e à edição digital do jornal em seu formato E-paper. No computador, no tablet ou no celular (por meio de aplicativo) eles poderão ver e ler, todos os dias, uma réplica do jornal impresso.

Acesso permitido também ao acervo digital de edições passadas da Folha de Londrina; às reportagens do Especial Transmídia; e aos conteúdos do FolhaCast (canal de podcasts da FOLHA).

Outra vantagem para os alunos, servidores e docentes é fazer parte do Clube de Assinantes da Folha de Londrina, que dá descontos especiais a serviços de lazer, saúde, compras, educação, entre outros.

Em abril, a Folha de Londrina firmou o convênio Folha nas Universidades com a UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), campus Londrina. Alunos, docentes e demais servidores daquela instituição já estão usufruindo da assinatura digital do jornal.

CREDITO: BONDE - FOLHA DE LONDRINA 

Evento em Londrina aborda desafios para mulheres síndicas
31 Jul

Evento em Londrina aborda desafios para mulheres síndicas

Escrito por

Os desafios e as oportunidades para mulheres que atuam na área condominial serão destaques em evento que acontece em Londrina no dia 9 de agosto. O 1º Encontro “Sindicatura Leve: Motivação e Autoestima” foca o desenvolvimento profissional e pessoal de síndicas, conselheiras, corretoras de imóveis e todas as profissionais ligadas ao nicho de condomínios. O evento será realizado na sede do Secovi Regional Norte e terá um painel com palestras que abordarão temas como gestão, marketing, negócios e autoconhecimento. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas neste link.

À frente da organização desse encontro, Clarice Sanches, idealizadora do perfil #chameAsíndica, destaca que as mulheres que trabalham na área condominial enfrentam jornadas desafiadoras, muito preconceito, falta de capacitação e muitas vezes baixa autoestima, o que as tornam vítimas fáceis nesse mercado tão desafiador. “Às vezes encaramos uma dupla, até tripla jornada no dia a dia, vivemos as dores e as delícias de ser mulher, tentamos de todas as maneiras equilibrar vida pessoal e profissional e enfrentamos muitos desafios quando decidimos assumir a função de síndica ou trabalhar em algum negócio nesse segmento”, frisa Clarice, síndica há mais de 14 anos e mentora para síndicos.

Para estimular as mulheres a se cuidarem, profissionalizarem e não desistirem de atuar no mercado imobiliário, foi então que surgiu a ideia desse evento, conforme explica Clarice. Além disso, acrescenta ela, hoje mais de 50% dos condomínios são administrados por síndicas. Clarice será uma das palestrantes e vai abordar as atitudes ideais para se ter uma sindicatura mais leve e a otimização do tempo. Também farão parte do painel, a arquiteta e síndica Helen Caroline Grechi, falando sobre a importância da manutenção preventiva; Jéssica Costa, da Irac Serviços, abordando os benefícios para os condomínios em contratar uma empresa terceirizada para a realização de alguns serviços; Fabiana Busquim, que vai destacar o Branding que vende; e a psicóloga Lisnéia Rampazzo, da Secretaria Municipal de Política para a Mulher, falando sobre a valorização feminina.

“Será uma tarde de muito aprendizado, conhecimento e networking. As palestrantes são profissionais renomadas em suas áreas de atuação, que vão ensinar estratégias para as participantes se destacarem nos seus negócios, ficarem mais motivadas e melhorarem sua autoestima”.

CREDITO: BONDE - FOLHA DE LONDRINA 

Sema faz alerta sobre golpistas que estariam se passando por fiscais
28 Jul

Sema faz alerta sobre golpistas que estariam se passando por fiscais

Escrito por

A Secretaria Municipal do Ambiente (Sema) alerta a população sobre possíveis golpistas que têm se passado por fiscais da Diretoria de Bem-Estar Animal (DBEA) e visitado as residências de pessoas. Segundo a Sema, foram recebidas três denúncias de situações desse tipo entre a semana passada e a atual, sem que o órgão tivesse realizado ações de fiscalização nos locais e dias informados.

A diretora de Bem-Estar Animal, Esther Romero Jandre, pediu à população que fique atenta e observe se os fiscais estão identificados com o colete e o crachá, e se o carro que utilizam contém os símbolos de identificação da Prefeitura de Londrina. “É importante pedir a identificação do fiscal e observar se o carro está com a identificação da Prefeitura, porque algumas pessoas dizem estar agindo em nome da Sema, e pedem para entrar nas casas e filmá-las, o que é preocupante”, disse.

Jandre também ressaltou que a abordagem dos fiscais da Sema é sempre amigável, não se valendo de uma postura agressiva. Além disso, nenhuma pessoa pode entrar na casa de outro cidadão sem ordem judicial, a não ser os órgãos de segurança pública, em ocasiões onde há risco de vida para as pessoas ou para o animal.

“Quando chegamos em uma residência e tem um cachorro preso em corrente, corda ou similares, o que agora é proibido pela lei municipal 13.581/2023, fazemos a verificação da causa que leva o animal a estar preso. Se não se enquadrar nos termos da lei, fazemos as orientações, e a pessoa é notificada para manter o cão solto. Há casos em que o animal passou por procedimento cirúrgico, e que não pode se movimentar ou se contaminar, por exemplo, ou pode estar preso de forma pontual para a limpeza do local, realização de obras e outras atividades temporárias”, salientou.

Ainda segundo ela, caso a pessoa desconfie que está sendo visitada por um golpista, deve entrar em contato com a Polícia Militar, pelo telefone 190. “Recomendamos que a pessoa peça para o suposto fiscal esperar um pouco, vá para dentro de casa e ligue para a polícia, que tomará as providências necessárias”, concluiu.

CREDITO: TEM LONDRINA 

Ranking Internacional aponta UEL entre as melhores universidade brasileiras em 2024
05 Jul

Ranking Internacional aponta UEL entre as melhores universidade brasileiras em 2024

Escrito por

A Universidade Estadual de Londrina (UEL) é a 28ª melhor instituição de ensino superior do Brasil, de acordo com o QS World University Ranking 2024, da consultoria britânica Quacquarelli Symonds (QS). O levantamento envolve quase 30 mil universidades públicas e privadas de 104 países da América Latina, América do Norte, África, Ásia, Europa e Oceania. Ao todo, o ranking classificou 35 instituições brasileiras e 192 latino-americanas. Considerando todo o continente, a estadual paranaense ocupa a posição 185.

Nesta edição, o ranking passou por uma atualização metodológica, com a finalidade de refletir as mudanças nas prioridades dos universitários e os interesses da sociedade na atualidade. Nesse cenário, foram incorporados três novos indicadores: sustentabilidade, empregabilidade dos egressos e rede internacional de pesquisa.

Outros indicadores utilizados em edições anteriores também foram reformulados. São quesitos como reputação acadêmica, reputação entre empregadores, citações, proporção de professores por alunos, proporção de estudantes estrangeiros e corpo docente internacional. Os resultados são baseados em análises de mais de 240.000 pesquisadores e empregadores e 17,5 milhões de trabalhos científicos.

Com nota 13,4 na proporção de professores por alunos, a UEL ficou à frente, nesse critério, de outras universidades brasileiras mais bem avaliadas na classificação geral, como a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (FURGS) e a Universidade de Brasília (UnB)

A pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da UEL, professora Silvia Márcia Ferreira Meletti, associa essa nova classificação internacional ao compromisso da instituição com a produção científica. “Esse reconhecimento é resultado do trabalho de professores e estudantes dedicados à pesquisa e produção de conhecimento científico qualificado, que reflete o valor da ciência produzida na universidade e proporciona benefícios imensuráveis para o Paraná e o Brasil”, afirma.

Além da UEL, o QS World University Ranking 2024 também classificou a Universidade Federal do Paraná (UFPR) e a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). As instituições figuram nas posições nacionais 14 e 27, respectivamente. No mundo, a UFPR aparece no grupo 1001-1200. A UEL e a PUCPR estão em 1401+.

Alunas e pais protestam contra professores acusados de assédio em Londrina
04 Jul

Alunas e pais protestam contra professores acusados de assédio em Londrina

Escrito por

Um grupo de pais e estudantes fez um protesto na manhã desta segunda-feira (3) em frente ao colégio estadual padre Wistremundo Roberto Perez Garcia, no Parque Ouro Verde, zona norte de Londrina. Eles denunciam supostos casos de assédio e importunação sexual envolvendo dois professores – de educação física e geografia - da instituição contra alunas. Com cartazes e palavras de ordem, pediram punição para os docentes e respeito no ambiente escolar.

Uma estudante, hoje com 13 anos, relatou que teria sido abordado pelo professor de educação física no ano passado, perto da diretoria. Na época, ela tinha 12 anos. “Estava com algumas amigas subindo para a sala de aula. Elas foram buscar outras amigas e foi no momento em que estava sozinha que ele me abraçou a força, apalpou meus seios e falou que a calça jeans que usava era para usar em shopping, enquanto passava a mão nas minhas pernas”, relatou. “Fiquei desesperada. Senti raiva e tristeza.”

Outra adolescente, de 16 anos, afirmou que também foi assediada pelo mesmo servidor. No caso dela, o crime teria acontecido durante e depois da aula de educação física. “Estávamos na quadra e durante a atividade acabei caindo. Ele questionou se o airbag tinha funcionado. Depois ele ainda me perguntou se sabia o que era airbag”, destacou, citando que o docente comparou o acessório de segurança de veículos às nádegas. “Ele disse que era para ir sem sutiã para as aulas”, acrescentou.

O mesmo teria sido vivenciado por outra aluna, de 11 anos, em 2022. “Foram duas situações. A primeira vez ele falou que não era para minha filha ir de sutiã e nem top e que era para usar calça legging”, narrou a mãe da estudante, que estava na sexta série do ensino fundamental. “Na segunda vez ele agarrou minha filha por trás e quando ela se virou o professor disse que era para ela ficar em silêncio”, indignou-se.

A família da garota só ficou sabendo dos episódios neste ano. “Minha filha não queria ir mais para a escola. Ela começou a fazer (associação) Guarda Mirim e foi durante uma conversa com a assistente social que contou. A assistente me chamou e expôs o que ela disse. Fiz a denúncia no NRE (Núcleo de Regional de Educação) de Londrina e minha filha conseguiu medida protetiva”, comentou. A mãe ainda frisou que a medida não teria sido respeitada. “Temos relatos que o professor de geografia via vídeos pornográficos em sala.”

CREDITO : BONDE - FOLHA DE LONDRINA

UEL retoma aulas de graduação no dia 7 de agosto; veja o calendário
03 Jul

UEL retoma aulas de graduação no dia 7 de agosto; veja o calendário

Escrito por

As aulas da graduação de 2023 da UEL (Universidade Estadual de Londrina) vão iniciar no dia 7 de agosto, conforme decisão tirada na tarde desta quinta-feira (29), em reunião do Cepe (Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão). 

As alterações foram necessárias em decorrência da suspensão do calendário acadêmico 2022, realizada após o início da greve dos docentes, e que foi retomado no início desta semana

O calendário 2023 dos estudantes de graduação foi aprovado sem alterações em relação à proposta apresentada pela Câmara de Graduação da UEL, prevendo mais de 200 dias letivos. O término é previsto para o dia 16 de dezembro. 

O calendário aprovado prevê a realização dos exames finais nos dias 20, 21 e 22 de dezembro e a entrega do resultado final pode ocorrer até o dia 8 de janeiro de 2024. A resolução do Cepe a respeito do calendário deve ser publicada nesta sexta .

Ainda conforme a proposta aprovada, o início do segundo período letivo 2023 ocorrerá no dia 22 de janeiro de 2024, após duas semanas de férias. Já o término do 2º período deverá ocorrer no dia 25 de maio, contabilizando um total de 204 dias letivos. 

As datas para a realização dos exames finais do 2º período letivo são 28 e 29 de maio e 3 de junho, e a entrega do resultado final poderá ser feita até o dia 4 de junho.

MATRÍCULAS

 

Embora as aulas do ano letivo de 2023 iniciem somente em 7 de agosto, destaca a Pró-Reitora de Graduação da UEL, Ana Márcia Fernandes Tucci de Carvalho, os estudantes aprovados no processo seletivo Vestibular 2023 poderão confirmar suas matrículas a partir do dia 17 de julho. 

“Os aprovados deverão realizar a confirmação, ou seja, a sua indicação de que desejam, de fato, se tornar alunos da UEL, a partir no dia 17 de julho, no Portal do Estudante”, lembra.

A partir da definição do calendário acadêmico 2023, uma previsão para o início do ano letivo de 2024 também pôde ser realizada. Conforme a pró-reitora, a data prevista para o início do ano letivo 2024 é o dia 8 de julho.

CREDITO: BONDE - FOLHA DE LONDRINA 
Página 6 de 15
Image
Image
Image
Image
RÁDIO NORTE 100.3
CONTATO@RADIONORTELONDRINA.COM.BR
(43) 3367-4003

Um novo conceito em rádio!
RÁDIO NORTE 100.3
CONTATO@RADIONORTELONDRINA.COM.BR
(43) 3367-4003

Um novo conceito em rádio!