Notícias

Número de professores em concurso no Paraná ainda é insuficiente
23 Mar

Número de professores em concurso no Paraná ainda é insuficiente

Escrito por

O novo concurso para vagas de professores e pedagogos no Paraná, confirmado na segunda-feira (20), vai ser a primeira seleção em 10 anos. O governo estadual anunciou cerca de 1,2 mil vagas, no entanto, atualmente, o Paraná enfrenta um déficit no quadro oficial do magistério com a necessidade de contratar pelo menos vinte vezes mais profissionais que o número ofertado.

De acordo com a entidade que representa a categoria, o número anunciado ainda é bastante inferior à necessidade das escolas. Segundo a APP, a carência é de aproximadamente 20 mil professores.

Os dados refletem a quantidade total profissionais contratados via Processo Seletivo Simplificado (PSS), que são os chamados professores temporários.

Segundo o governo, o certame está sendo elaborado e o edital deve ser anunciado em abril.

Créditos: Tem Londrina

UEL aprova 6.772 candidatos na 1ª fase do vestibular
21 Mar

UEL aprova 6.772 candidatos na 1ª fase do vestibular

Escrito por

A Universidade Estadual de Londrina (UEL) divulgou ontem o resultado da 1ª fase do vestibular 2023, realizado no último dia 5 de março, em Londrina e em outras quatro cidades paranaenses (Curitiba, Guarapuava, Cascavel e Umuarama). A lista traz 6.772 nomes.

Os candidatos aprovados deverão fazer as provas da 2ª fase, exclusivamente em Londrina. No dia 2 de abril serão aplicadas as provas de Língua Portuguesa e Literatura em Língua Portuguesa, Língua Estrangeira e Redação; no dia 3 os candidatos farão a prova discursiva de Conhecimentos Específicos, onde cada curso indica três disciplinas. A relação pode ser consultada no Manual do Candidato. No dia 4 de abril está prevista a prova de Habilidades Específicas para os candidatos aos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Design Gráfico, Design de Moda e Artes Visuais.

De acordo com a professora Sandra Garcia, da Coordenadoria de Processos Seletivos, avaliações realizadas sobre o modelo do vestibular da UEL mostraram que os candidatos aprovam a prova discursiva. “Os estudantes atestam que conseguem um desempenho melhor exatamente porque é o momento em que eles podem demonstrar o conhecimento sobre a área escolhida”, define ela.

Cartão de inscrição

Na próxima sexta-feira, dia 24 de março, será divulgado o Cartão de Inscrição do Candidato que identifica o local onde os aprovados deverão fazer as provas na 2ª fase, nos dias 2, 3 e 4 de abril. Segundo a responsável pela Cops, professora Sandra Garcia, o ensalamento considera as salas de aula dos Centros de Estudos da UEL, no Campus; escolas e Universidades públicas e particulares de Londrina.

Esse ano estão sendo ofertadas 3.100 vagas, sendo 2.541 via vestibular e outras 559 por meio do Sistema de Seleção Unificado (Sisu). A Universidade divulga o resultado do Vestibular (1ª convocação) no dia 4 de maio. A pré-matrícula dos novos alunos será realizada de 4 a 14 de maio, no Portal do Estudante.

Os aprovados deverão iniciar as aulas do ano letivo 2023 no dia 17 de julho.

Créditos: Tem Londrina

Escola Municipal no San Izidro ganha 1º prédio próprio em 25 anos
17 Mar

Escola Municipal no San Izidro ganha 1º prédio próprio em 25 anos

Escrito por

A Prefeitura de Londrina inaugurou hoje o primeiro prédio próprio da Escola Municipal San Izidro, localizada na Rua Maria de Oliveira Melo, 75, no Jardim San Izidro, na Zona Leste da cidade. O evento contou com a participação do prefeito Marcelo Belinati (PP) e a secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes.

A nova escola municipal foi construída ao lado do Colégio Estadual Professor Doutor Heber Soares Vargas, que fica na Rua Maria de Oliveira Melo, 285, atrás do Tiro de Guerra (nas proximidades do Aeroporto Governador José Richa). Fazia mais de 25 anos que os alunos da rede municipal dividiam o espaço do prédio público estadual com os estudantes do colégio Heber Soares, através do regime de dualidade.

Agora, a nova escola municipal conta com 12 salas de aula, laboratório de informática, biblioteca, cozinha, refeitório, área de serviço, espaços administrativos completos, sala para os professores, para coordenação, para atividade de gestor e para contraturno escolar, quadra poliesportiva coberta, além de estacionamento para embarque e desembarque de veículos.

Nesse espaço, serão atendidos 600 alunos, do P4 ao 5º ano, com atividades no período matutino e no vespertino. Até então, era possível atender 400 crianças no período vespertino, pois no matutino as salas eram utilizadas pelos alunos da rede estadual. “Foram 13 meses de execução de obras e, agora, oficialmente vamos inaugurar a escola, que é uma grande conquista para a região e para nós da Secretaria de Educação. Já subimos o número de alunos atendidos, porque, antes, só ofertávamos aulas no período da tarde, no espaço era compartilhado com o Governo do Estado, e a isso temos uma gratidão imensa à rede estadual de educação que nos emprestou o espaço durante 25 anos. Mas, agora, finalmente o bairro conquista um prédio próprio, que ficou lindo e super aconchegante para as crianças e dá a possibilidade para o estado ampliar a sua rede também”, agradeceu a secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes.

A área construída é de 2.320,12 m², erguida sob um terreno de 4.547,49 m². Com a licitação na modalidade Concorrência Pública, tipo menor preço, a Prefeitura investiu R$ 7,7 milhões para a construção do espaço.

A empresa responsável pelas obras foi a Tekenge Engenharia e Construções, que iniciou os trabalhos em fevereiro de 2022.

Créditos: Tem Londrina

Servidores da UEL fazem paralisação para cobrar reposição salarial
16 Mar

Servidores da UEL fazem paralisação para cobrar reposição salarial

Escrito por

Funcionários técnico-administrativos e professores da Universidade Estadual de Londrina (UEL) realizaram ontem uma paralisação para protestar contra a atitudes do governo estadual de se negar a discutir e abrir negociações para a reposição salarial dos profissionais no estado.

Durante o dia, os trabalhadores ainda fizeram várias manifestações no Campus Universitário.

Os manifestantes afirmam que estão sem a reposição nos salários desde 2016, o representaria, segundo a as categorias, uma defasagem de 42%. Eles ainda alegam que no mesmo período houve aumento da carga de trabalho.

“Quantos de nós não temos jornadas de 50, 60 e até 80h semanais? E o quanto estamos sendo valorizados por este governo? Nada, absolutamente nada”, disse um dos manifestantes.

Os protestos podem indicar a possibilidade de greve nas próximas semanas.

Créditos: Tem Londrina

UEL oferece 764 vagas em 45 cursos de graduação para transferência externa
15 Mar

UEL oferece 764 vagas em 45 cursos de graduação para transferência externa

Escrito por

Estão abertas as inscrições para estudantes de graduação interessados em participar do processo seletivo de transferência externa para a Universidade Estadual de Londrina (UEL). O edital considera o ano letivo de 2023 e oferece 764 vagas em 45 cursos das áreas de Exatas, Biológicas e Humanas. As inscrições custam R$ 154 e são direcionadas a universitários de instituições públicas ou particulares interessados em transferir as atividades acadêmicas para a mesma graduação. As inscrições podem ser feitas até 4 de abril, no portal da Coordenadoria de Processos Seletivos (Cops).

A seleção dos candidatos será feita de acordo com a análise do currículo escolar ou avaliação, dependendo do curso selecionado. De acordo com o edital, os candidatos deverão apresentar uma série de documentos como atestado de matrícula, Histórico Escolar e a indicação da carga horária cumprida. A seleção poderá ser feita por meio de avaliação do desempenho acadêmico ou prova escrita ou prática, no caso do total de inscritos ser duas vezes mais que o número de vagas ofertadas. A definição caberá aos colegiados de cada curso.

Cronograma

A UEL divulga no próximo dia 16 de maio a relação dos cursos que deverão realizar provas de seleção. Os locais e datas de provas serão divulgados neste edital. O resultado da avaliação escrita ou prática será divulgado em 1º de junho, pela Cops. O resultado final do processo seletivo de transferência externa será divulgado em 12 de junho.

Já a pré-matrícula dos aprovados será feita entre 12 e 16 de junho, no Portal do Estudante. As aulas do ano letivo 2023 terão início a partir de 17 de julho deste ano.

Créditos: Tem Londrina

CEI na região leste de Londrina tem fiação furtada duas vezes em 24h
14 Mar

CEI na região leste de Londrina tem fiação furtada duas vezes em 24h

Escrito por

O Centro de Educação Infantil (CEI) Nagib Abudi Filho, localizado no Residencial Acquaville, na região leste de Londrina, precisou suspendeu ontem as aulas de 166 crianças, após ter a fiação furtada duas vezes em pouco mais de 24 horas.

De acordo com a direção, desde janeiro, a instituição já registrou quatro ações de furto. Neste final de semana, os criminosos invadiram a CEI na madrugada de sábado (11) para domingo (12). O conserto foi realizado ainda no domingo para reestabelecer a energia e garantir as aulas. Porém, na manhã de ontem o espaço teve parte da fiação novamente levada.

Uma funcionária que passava pelo local chegou a flagrar ação criminosa. Três homens fugiram levando os fios em uma Volkswagen Parati, de cor branca. A placa foi anotada e repassada à Polícia Militar (PM).

A instituição é filantrópica, mas mantém convênio com a Prefeitura de Londrina.

A comunidade escolar tem pedido às autoridades para ampliar o reforço na segurança da região.

Créditos: Tem Londrina

 

Projeto de karatê inicia atividades para 300 alunos da rede municipal
09 Mar

Projeto de karatê inicia atividades para 300 alunos da rede municipal

Escrito por

A Escola Municipal Moacyr Camargo Martins, no Conjunto Parigot de Souza, região norte de Londrina, recebeu ontem o lançamento das atividades do projeto de karatê, que será desenvolvido em seis unidades escolares da cidade. Esta é uma das dez modalidades culturais e esportivas que serão ofertadas este ano pela Secretaria Municipal de Educação, e que vão atender quase 5 mil alunos da rede municipal.

Alunos e professores conferiram uma pequena apresentação da arte marcial, conduzida pelos atletas Vinícius Figueira, que é vice-campeão mundial e integra a Seleção Brasileira, o campeão brasileiro Gabriel Nascimento, e o carateca Erivelton Lopes, que é da Bahia e está treinando em Londrina. O lançamento do projeto ainda contou com a presença da secretária de secretários municipais.

As aulas de caratê para 300 alunos da rede municipal serão conduzidas pela Associação Dojo Oguido, selecionada através de um edital de Chamamento Público que a SME publicou no segundo semestre de 2022. E, além da E.M. Moacyr Camargo Martins, o projeto também estará nas escolas municipais Padre Anchieta, Ruth Lemos, Carlos Dietz, Eurides Cunha, e Melvin Jones.

Essas aulas gratuitas serão realizadas duas vezes por semana, no horário oposto aos das aulas, e os alunos do 1° ao 5° ano vão receber os quimonos para as práticas do caratê. Segundo a diretora da E.M. Moacyr Camargo Martins, Angélica Souza da Luz, toda comunidade escolar está bem empolgada com o projeto. “A procura foi bem grande, inclusive temos uma lista de espera aguardando novas vagas. E muitos profissionais recomendam que os alunos façam atividade como essa, especialmente os mais agitados, para se movimentarem, gastar energia e desenvolver disciplina. Para nós, será uma experiência bem interessante”, comentou.

Em 2022, quando os projetos culturais e esportivos começaram a ser desenvolvidos na rede municipal, foram realizadas seis modalidades para 2.200 alunos de 36 unidades escolares. Com a ampliação dos projetos em 2023, serão 10 modalidades para 85 escolas da rede municipal, atendendo 4.700 alunos do 1° ao 5° ano no período do contraturno.

“Hoje tivemos o lançamento oficial das aulas do projeto de caratê, mas teremos várias outras modalidades e pelo menos 85 unidades escolares vão receber projetos como esse. São investimentos de quase R$2 milhões para atender as nossas crianças com atividades culturais e esportivas. É uma oportunidade que abriremos a todas, independente da condição financeira das famílias, de ter aulas diferenciadas em seu currículo”, disse a secretária de Educação, Maria Tereza Paschoal.

O presidente da FEL, Marcelo Oguido, também é técnico de caratê e treinador da Seleção Brasileira. Ele ressaltou que aprender arte marcial contribui para o desenvolvimento da criança, em diversas áreas, e parabenizou a Secretaria Municipal de Educação por incluir esse esporte na rede municipal. “Isso é transformador na vida das crianças, e fará toda a diferença para cada um deles”, enfatizou.

Pela tarde, houve o lançamento do projeto de taekwondo, que o Instituto Paranaense de Esportes e Cultura (IPEC) irá desenvolver. A abertura do projeto foi realizada às 15h, na Escola Municipal Jadir Dutra de Souza, localizada no Patrimônio Selva. Esse projeto será levado também para as escolas municipais Francisco Aquino de Toledo, Maria Shirley, Joaquim Pereira Mendes, Anita Garibaldi, e João XXIII.

Ao todo, foram selecionadas sete entidades, via chamamento público, para executar os projetos na rede municipal de ensino. Junto com as já citadas, estão a Associação Um Canto Em Cada Canto, Ártis Colegium Associação Cultural, Associação Pé Vermelho de Esportes, Associação Londrinense de Circo, e Associação Londrinense de Judô.

Créditos: Tem Londrina

Londrina: Colégio da região central tem matrículas abertas para EJA
07 Mar

Londrina: Colégio da região central tem matrículas abertas para EJA

Escrito por

O Colégio Estadual José de Anchieta, localizado na Rua Riachuelo, 89, Jardim Higienópolis, área central de Londrina, está com matrículas abertas para a Educação de Jovens e Adultos (EJA) – Ensino Médio (popularmente conhecido como supletivo). As incrições terminam na sexta-feira (10).

Para realizar a matrícula, o aluno deve ter no mínimo 18 anos e são necessários os seguintes documentos: RG, CPF, certidão de nascimento ou casamento, comprovante de endereço (fatura da Copel) e o histórico escolar da última escola que estudou.

Mais informações podem ser adquiridas pelo e-mail ldajoseanchieta@escola.pr.gov.br, ou nos telefones (43) 3344-4145 e (43) 3324-2625 (WhatsApp).

Créditos: Tem Londrina

UEL registra abstenção de quase 37% na primeira fase do vestibular 2023
06 Mar

UEL registra abstenção de quase 37% na primeira fase do vestibular 2023

Escrito por

Um total 7.628 candidatos, o que corresponde a quase 37% do total de 20.819 inscritos, deixaram de comparecer à primeira fase do vestibular 2023 da Universidade Estadual de Londrina (UEL), realizado neste domingo (5) em Londrina, Curitiba, Guarapuava, Cascavel e Umuarama. O índice, considerado alto, era esperado pela equipe da Coordenadoria de Processos Seletivos (Cops) em virtude do resultado do Sisu, divulgado no último dia 28 de fevereiro, e pela data de realização das provas, em março e abril deste ano. Nessa primeira etapa os candidatos responderam 60 questões objetivas de Conhecimentos Gerais, que tiveram como tema central o conhecimento científico e sua repercussão na sociedade.

Para a reitora da UEL, professora Marta Favaro, além do Sisu e da data das provas, existe um claro distanciamento e desinteresse de estudantes do Ensino Médio com o Ensino Superior e a possibilidade de empregabilidade no mercado formal de trabalho. Segundo a reitora, a Universidade tem buscado intervir ao ampliar a divulgação de atividades relacionadas à academia, apoiando a avaliação que educadores e o setor público têm feito e lançando mão de ações para adequar o calendário acadêmico, afetado pelos dois anos de pandemia.

Os aprovados no Vestibular 2023 deverão iniciar as aulas no dia 17 de julho. Para 2024, está prevista uma redução de cerca de 45 dias nesse intervalo temporal, a partir de ações decididas pela Câmara de Graduação e pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe). De acordo com a reitora, é fundamental que a sociedade se engaje nos esforços de valorização da educação da nova geração, restabelecendo a importância do Ensino Superior enquanto formador de novos profissionais.

Balanço

A coordenadora de Processos Seletivos, professora Sandra Garcia, afirmou que, mesmo com a abstenção alta, a UEL aplicou a primeira fase para cerca de 13 mil estudantes, o que mantém o vestibular entre os maiores do país. Ela ressaltou a importância do retorno do concurso em duas fases. Nesta primeira etapa, as provas em Londrina foram aplicadas em 37 locais. Mais de 2,2 mil pessoas trabalharam na aplicação e fiscalização do Vestibular 2023.

Outro aspecto positivo ressaltado por Sandra foi a participação de 146 candidatos deficientes, um crescimento de 70% no total de inscritos nessas cotas em relação a 2022. Esse foi o segundo ano seguido em que a UEL ofereceu cotas para deficientes. Como ocorre todos os anos, 363 apenados estavam inscritos no concurso e fizeram as provas em em sete presídios de Londrina — PEL I, II e III; Casa de Custódia, Cadeia Feminina, Creslon e no Patronato.

Segundo Sandra Garcia, número de candidatos deficientes inscritos no processo registrou crescimento expressivo em relação ao ano passado: 70% (Foto: André Ridão)
O gabarito provisório será publicado neste domingo, a partir das 21h, no site da Cops. A UEL publica o resultado da 1ª fase, no próximo dia 20 de março, a partir das 17h, também no site da Cops.

Segunda fase

Os candidatos aprovados seguem para a 2ª fase, nos dias 2, 3 e 4 de abril, quando serão aplicadas as provas de Língua Portuguesa e Literatura em Língua Portuguesa, Língua Estrangeira e Redação, no dia 2; prova discursiva de Conhecimentos Específicos, no dia 3; e prova de Habilidades Específicas para os candidatos aos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Design Gráfico, Design de Moda e Artes Visuais, no dia 4.

Créditos: Tem Londrina

 

Universidade Estadual de Londrina tem 1ª fase do vestibular no domingo
02 Mar

Universidade Estadual de Londrina tem 1ª fase do vestibular no domingo

Escrito por

Um total de 20.819 estudantes fazem, neste domingo (5), a prova da 1ª fase do vestibular 2023 da Universidade Estadual de Londrina (UEL). O exame será aplicado em 37 escolas e universidades de Londrina, Curitiba, Cascavel, Guarapuava e Umuarama. Nesta etapa, os candidatos serão desafiados com 60 questões objetivas de Conhecimentos Gerais (Geografia, História, Filosofia, Artes, Química, Física, Biologia, Sociologia e Matemática). Neste ano, a UEL oferta 3.100 vagas, 2.541 via vestibular e outras 559 por meio do Sistema de Seleção Unificado (Sisu).

A prova será aplicada a partir das 14h, sendo que os candidatos terão até quatro horas para responder às questões. A responsável pela Coordenadoria de Processos Seletivos (Cops), professora Sandra Garcia, chama a atenção para o retorno do modelo do Vestibular em duas fases. Apesar de ser em formato de testes, a prova da 1ª fase também é temática e interpretativa, o que exigirá leitura atenta dos candidatos às questões antes de respondê-las e passar as respostas para o gabarito oficial.

Ainda de acordo com Sandra, pela primeira vez a prova será aplicada após o resultado final do Sisu. A listagem foi divulgada na última terça (28), sendo que as matrículas dos aprovados nesta chamada regular devem ser feitas entre 2 e 8 de março. De acordo com a professora Sandra, candidatos que aprovados no Sisu não precisam fazer as provas, uma vez que já estão classificados na própria UEL ou em outras instituições de Ensino Superior.

Descentralização

Neste ano, o vestibular 2023 também voltará a ser aplicado em outras cidades paranaenses. Um total de 17.169 candidatos deverão fazer as provas em Londrina. Outros 2.590 farão os exames em Curitiba, na Faculdade de Educação Superior do Paraná (Fesp) e na Unisantacruz. Outros 562 estão inscritos para fazer a prova em Cascavel, no Centro Estadual de Educação Pedro Boaretto. Em Umuarama são 326 vestibulandos, que fazem a prova no Colégio Estadual Paulo Alberto Tomazinho. Em Guarapuava são 172 inscritos que farão a prova na Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro).

Em Londrina, os mais de 17 mil inscritos estarão distribuídos no Campus da UEL, universidades e escolas públicas e particulares. Como ocorre todos os anos, 363 apenados deverão fazer as provas em sete presídios — PEL I, II e III; Casa de Custódia, Cadeia Feminina, Creslon e no Patronato. Ao todo 2,2 mil pessoas estarão trabalhando na aplicação da 1ª fase.

A recomendação é para que os candidatos leiam atentamente o Cartão de Informação e cheguem ao local de prova com uma hora de antecedência, portando documento pessoal original com foto. A UEL publica o resultado da 1ª fase, no próximo dia 20 de março, a partir das 17h, no site da Cops.

Os candidatos aprovados seguem para a 2ª fase, nos dias 2, 3 e 4 de abril, quando serão aplicadas as provas de Língua Portuguesa e Literatura em Língua Portuguesa, Língua Estrangeira e Redação, no dia 2; prova discursiva de Conhecimentos Específicos, no dia 3; e prova de Habilidades Específicas para os candidatos aos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Design Gráfico, Design de Moda e Artes Visuais, no dia 4.

Trânsito

Reunião realizada na última terça pela manhã, na Cops, definiu a segurança e o trabalho preventivo que será feito nas vias próximas aos locais de prova neste domingo, em Londrina, onde estará a grande maioria dos candidatos. Além do policiamento e acompanhamento nos 31 locais de provas (escolas e Universidades), agentes da Companhia Municipal de Trânsito (CMTU), policiais militares e a Polícia Rodoviária Estadual do Paraná vão trabalhar de forma ostensiva nas vias de acesso ao Campus.

A partir das 12h o acesso ao Campus será exclusivamente pela Avenida Castelo Branco, nas duas pistas. O retorno poderá ser feito pela Avenida Faria Lima. Agentes da CMTU e policiais militares estarão orientando o tráfego com o intuito de facilitar a chegada dos candidatos. No domingo, os principais acessos ao Campus serão pelas entradas da Avenida Castelo Branco e nas proximidades do Ambulatório do Hospital Universitário (AHU). O portão do Jardim Colúmbia, próximo à Agência de Inovação Tecnológica (Aintec), também estará aberto.

Nas vias internas do Campus, caberá aos agentes de segurança da UEL fazer a orientação do trânsito. Os servidores estarão posicionados em todas as entradas e acessos. O trabalho será reforçado com o acompanhamento de rondas volantes com motocicletas. O objetivo é orientar o tráfego interno antes do início da prova, evitando congestionamento e facilitando o acesso de veículos nas vias do Campus.

Créditos: Tem Londrina

Página 8 de 15
Image
Image
Image
Image
RÁDIO NORTE 100.3
CONTATO@RADIONORTELONDRINA.COM.BR
(43) 3367-4003

Um novo conceito em rádio!
RÁDIO NORTE 100.3
CONTATO@RADIONORTELONDRINA.COM.BR
(43) 3367-4003

Um novo conceito em rádio!